Dra Monica Cabral Endocrinologista
O Endocrinologista - Dra Monica Cabral Endocrinologista

O Endocrinologista

QUEM É O ENDOCRINOLOGISTA ?

O endocrinologista é o médico especialista na área de endocrinologia e metabologia. O endocrinologista é o especialista em diabetes mellitus, crescimento, menopausa ou falência ovariana, falência testicular, osteoporose e outros distúrbios ósseos, emagrecimento, transtornos alimentares, síndrome metabólica, hipertensão de causa endócrina, tumores de hipófise, hipo e hipertiroidismo, nódulos tirodianos e câncer de tiróide.

O QUE É O SISTEMA ENDÓCRINO?

O Sistema Endócrino constitui o “setor” do organismo responsável pelo controle da produção dos hormônios. Os hormônios influenciam praticamente todas as funções dos demais sistemas corporais. Freqüentemente o sistema endócrino interage com o sistema nervoso, formando mecanismos reguladores bastante precisos. Existem vários hormônios , citados a seguir, que são produzidos por diferentes glândulas e que são responsáveis por regular, o crescimento e desenvolvimento, a reprodução, o sono, o controle do peso e da imunidade dentre outras coisas. Essa glândulas podem sofrer alterações levando a um aumento (hiperfunção) ou diminuição da produção (hipofunção) do hormônio específico daquela glândula ou alterações que impliquem na modificação da morfologia, como surgimento de um ou vários nódulos ou o próprio aumento da glândula, levando a sintomas compressivos. O endocrinologista é o especialista capaz de descobrir onde está a falha de comunicação e recomendar o tratamento mais adequado.

HIPÓFISE OU PITUITÁRIA

Situa-se na base do encéfalo, em uma cavidade do osso esfenóide chamada tela turca. Nos seres humanos tem o tamanho aproximado de um grão de ervilha e possui duas partes: o lobo anterior (ou adeno-hipófise) e o lobo posterior (ou neuro-hipófise). Constitui a glândula mestre do organismo pois estimula ou inibe a secreção de hormônios das outras glândulas. Os hormônios, produzidos pela hipófise são denominados trópicos (ou tróficos) porque atuam sobre outras glândulas endócrinas, comandando a secreção de outros hormônios. São eles: • Tireotrópicos (TSH): atuam sobre a tireóide. • Adrenocorticotrópicos (ACTH): atuam sobre o córtex da glândula supra-renal. • Gonadotrópicos (LH e FSH): atuam sobre ovários e testículos • Somatotrófico (GH): atua no crescimento, promovendo o alongamento dos ossos e estimulando a síntese de proteínas e o desenvolvimento da massa muscular. Também aumenta a utilização de gorduras e inibe a captação de glicose plasmática pelas células, aumentando a concentração de glicose no sangue (inibe a produção de insulina pelo pâncreas, predispondo ao diabetes).

TIREÓIDE

A tireóide ou tiróide é uma glândula em forma de borboleta (com dois lobos) que fica localizada na parte anterior pescoço, logo abaixo da região conhecida como Pomo de Adão (ou popularmente, gogó). Em casos de hipertireodismo há um excesso de produção dos hormônios da tireóide (T4 e T3), podendo ter várias causas: tireóide aumentada (bócio), um ou mais nódulos hiperfuncionantes, inflamação viral etc. No hipotireodismo, há uma redução na produção dos hormônios da tireóide podendo também ter varias causas.

PARATIREÓIDES

As paratireóides são quatro glândulas aderidas na face posterior da tireóide. Elas produzem um hormônio chamado PTH que é responsável pelo metabolismo de cálcio e fósforo. A hiperfunção pode levar ao excesso de cálcio com conseqüente problemas ósteo-articulares e cálculo renal de repetição dentre outras coisas.

ADRENAIS OU SUPRA-RENAIS

São duas glândulas localizadas sobre os rins, divididas em duas partes independentes – medula e córtex – secretoras de hormônios diferentes, comportando-se como duas glândulas. O córtex secreta três tipos de hormônios: os glicocorticóides, os mineralocorticóides e os androgênicos. Distúrbios envolvendo essas glândulas podem levar a obesidade, hipertensão, virilização nas meninas, diabetes, osteoporose etc.

PÂNCREAS

É uma glândula mista pois apresenta determinadas regiões endócrinas (produção de hormônios) e determinadas regiões exócrinas (produção de enzimas digestivas). As chamadas ilhotas de Langerhans são a porção endócrina, onde estão as células que secretam os dois hormônios: insulina e glucagon, que atuam no metabolismo da glicose. A deficiência ou redução na produção de insulina pode levar ao diabetes mellitus. O excesso da produção de insulina ligada a presença de tumor (insulinoma) pode levar a episódios de hipoglicemia graves.

 ENDOCRINOLOGISTAENDOCRINOLOGISTA